quinta-feira, 10 de março de 2011

domingo, abril

É domingo. Padaria, café, jornal. Tarde de outono ensolarada. Hoje vou dar uma chance. Até que é fácil, apenas não ligar a TV, apenas não ouvir a voz do Faustão, que deve ter medo de si mesmo. Um suspiro, um abraço. Se tem amigos. A folha de papel pra descrever os detalhes que ninguém vê. Inventa uma estória e escolhe o dia da semana, se é isso que aflige.

Nenhum comentário:

Postar um comentário