segunda-feira, 4 de julho de 2011

no caixa da loja de discos

Ela está tão triste.
É bonito de se ver.
Mas dói.
Ela não gosta de seus colegas do trabalho. Aliás, ela os odeia.
Mas no fundo, o que ela mais quer é amar alguém.
Ela está tão triste.
Não consegue sequer tomar uma simples decisão.
Tão difícil.
Há tempos ela se concentrou num ponto fixo e nele se afundou.
Queria tocar seus ombros, chamá-la em voz baixa, com cuidado.
Queria abraçá-la e me afundar também em sua tristeza. Beijá-la.
Mas a beleza se dissolveria.
E ela é tão bonita de se ver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário