quarta-feira, 13 de julho de 2011

razzle dazzle rose

Foi a última música e o solo de trompete aqueceu a noite que estava fria, mas não tão fria como sua voz.

Eu estava com um copo de uísque escocês na mão e você cantava, apática, mas ainda assim de olhos fechados.

O que será que você estava pensando naquele momento?

Eu só penso naquele momento.

E eu estava tão perto mas não conseguia me aproximar de.

Você não me escutou te chamar.

E a música, já no finalzinho, me fez chorar. Um pouco. Lágrimas quentes. E me senti só.

Até que o fôlego do trompete se esgotou e todos nós fomos embora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário