quarta-feira, 9 de maio de 2012

“do meio em diante ele dá uma engrossada na história”

Não sei qual era a história, o nome do livros alheios que eu tenho dificuldade de descobrir me motivam a viver, acho, mas na manhã dessa quarta-feira minha vontade de saber o título do livro do vizinho foi ainda maior. Por que eu simplesmente nunca pergunto?

Que graça teria?

Estava em pé viajando de metrô até o trabalho e uma garota estava lendo um livro bem velho e surrado. À sua frente sentava um senhor que cochilava como um anjo. Aí ele simplesmente acordou, mal olhou pro livro da garota e disse “do meio em diante ele dá uma engrossada na história”, e ela, sem saber o que responder disse “obrigada”. E ele voltou a dormir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário