quinta-feira, 27 de junho de 2013

redoma parte dois

Você estava imersa naquele cobertor.
Naquele seu livro.
Não quis te atrapalhar.
Ascendi o abajour.
Você não disse nada. Acho que nem percebeu a presença da luz.
Te preparei um chá. De frutas vermelhas. Esfriou.
E você nem se deu conta do vapor da xícara que eu deixei em cima do criado mudo, ao seu redor. Continuou lendo, com a lente dos óculos embaçada.
Se eu pudesse ao menos dividir a cama com você.
Eu ficaria em silêncio.
Prometeria meu silêncio.
Viraria vapor.
Se você ao menos pudesse ler esse romance para mim também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário