quinta-feira, 27 de junho de 2013

redoma

Você não queria conversar.
Você enxugava as lágrimas com a manga do suéter.
Te ofereci um lenço, mas até esse gesto parecia ser um ato insensível.
Não te toquei.
Acho que nunca mais vou.
Você é tão frágil.
Criamos uma redoma e agora ela se espatifou.
Devo sumir em poucos dias. Da sua vida.
Em poucos dias.
Queria cuidar de você.
E essa é a maneira que encontrei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário