domingo, 1 de setembro de 2013

bala de cereja


Eu saía da minha aula de trompete naquela quarta-feira em que o céu era de outono e as flores de primavera. Um final de tarde em que a melhor coisa a se fazer é não pensar. Em nada.

Olhava, enquanto andava em direção ao metrô, os cachorros da vizinhança onde meu professor morava. E todos eles olhavam pra mim, sorrindo de boca aberta, babando cores azuis e alaranjadas.

Abri minha bolsa cor de caramelo e peguei meus fones de ouvidos cor de chiclete para escutar Duke Ellington.

Desci as escadas do metrô num contratempo com a música, rocei meus quadris na roleta e entrei no trem cor de lua que chegou na velocidade de um foguete fazendo meu chapéu coco voar e finalmente realizar o sonho de conhecer o Espaço.

Meus passos descompassos no vagão lotado eram um incômodo só. Depois de vários tropeços e pancadas encontrei um canto para me apoiar junto com o trompete. Eu estava em pé olhando para os pés ouvindo a minha música até que uma risada aguda e descontrolada e alta o suficiente para interromper o solo de “Chloe” me interrompeu.

Olhei para cima para frente e era você!!!

Espontaneamente meu pescoço de avestruz se inclinou novamente para onde estava.

Mas não resisti e voltei a você, que estava lendo A Espuma dos Dias. Seu rosto estava quase que completamente coberto pela capa colorida do livro; sendo assim, não me veria tão cedo e eu poderia te ver até que.

Então te olhei. Você continuava com os mesmos óculos redondos de casca de tartaruga e usava o mesmo relógio de ouro, o mesmo que nos avisava que já era dia. Naqueles dias. Vestia uma camisa de viscose com estampa setentista cor de framboesa, calças marrom de veludo cotelê e um par de creepers branco. E enquanto eu ouvia a sua voz você parecia escutar a minha música.

Você tinha um ritmo.

E eu não sabia se você iria notar que eu estava ali na sua frente e resolvi desviar os olhos no mesmo momento em que meu corpo inteiro arrepiou ao sentir seu hálito bala de cereja gelado o suficiente para congelar o momento em que você fechou o livro, olhou para mim e disse



 !!!!!OI!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário