quinta-feira, 7 de agosto de 2014

coração alheio

Décadas depois
Depois do almoço
No meio de um cigarro
A resposta veio
Hoje eu descobri o que quero ser quando crescer

Carteira

Já que eu gosto tanto
Tanto de andar por aí

Já que eu gosto tanto de escrever
Escrever cartas

Cartas para

Eu ainda vou aparecer assim, numa tarde, sem pretensão
Com uma sacola cheia de letras em minhas mãos

Destinadas ao coração alheio

Nenhum comentário:

Postar um comentário