sexta-feira, 15 de agosto de 2014

se não era hora

Ela carregava aquele livro de capa dura da Gertrude Stein pra lá e pra cá. Não era tão grosso assim para a leitura ter durado semanas. Mas ela queria mastigar cada palavra. Sílaba por sílaba. E digerir. E pensar sobre as histórias daquelas mulheres. Daquelas três vidas que também era a sua. Mas não queria que fosse... pois ela se sentia tão só e pela primeira vez em sua vida estava pronta para admitir. Mas ela lia sobre aquelas mulheres sós e independentes e via o quão duro era - ter razão. E ela pensava nisso. Pensava se não era hora de abandonar a razão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário