domingo, 7 de setembro de 2014

vão

Saiu assim só pra mudar de posição.
Saiu para levar o corpo e todo o seu peso para outra direção. Nada mais que isso.
Ele não tinha não naquele dia nenhuma pretensão.
Hoje a vida acaba aqui.
Sem essa de conclusão.
A vida toda sempre se mostrou bruta, abrupta.
Não dá pra ficar assim,
pra sempre na ilusão.
Ilusão é filme.
Ilusão é um beijo.
Uma canção.
E hoje não.
Saiu assim na praça pra esquecer o corpo vivo em vão.
Hoje é aquele dia que não vai acabar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário